terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A insustentável leveza do ser. Milan Kundera